Solicite gratuitamente o cartão da PAZ

 A proposta do Movimento Meditação Permanente da Paz é conectar com pessoas espalhadas em todo o mundo que se comprometam em realizar uma vigília permanente da Paz. Você escolhe o seu dia do mês ou da semana em que fará sua meditação, oração ou mentalização para paz e conecta com a rede de PAZ do nosso Movimento.



Você pode meditar sozinho ou em grupo, porque meditando sozinho você não estará sozinho, mas conectado com todos os membros do movimento em todo o mundo. Você poderá meditar também ON LINE na Rádio Anjo de Luz do site www.anjodeluz.net , é só escolher o horário onde estará meditando que nós faremos a divulgação.



Ao aderir ao movimento você nos enviará um e-mail para
  com seu nome, endereço , horário e local de sua meditação pela paz. Você receberá em seu endereço um CARTÃO DA PAZ.



O objetivo geral deste trabalho de cura global é permitir a quantas pessoas quanto for possível, sintonizar coletivamente suas energias curativas de paz, amor e harmonia para atingir uma massa crítica de intenções positivas e vibrações de boa vontade que ajudarão a catalizar a resolução da crise de uma maneira mais proveitosa para o alívio do sofrimento e para conseguir a paz.



Você escolhe o seu dia da semana ou do mês e elaboramos um calendário. O objetivo é que tenhamos TODOS OS DIAS E TODAS AS HORAS uma pessoa ou um grupo meditando pela PAZ, para uma vigília INCESSANTE pela PAZ MUNDIAL.



Entre neste movimento e dedique pelo menos 15 minutos de algum dia seu da semana pela PAZ (ou todos os dias). Firme seu compromisso com a paz!!!

MEDITAÇÃO ANDANDO

1. Você é capaz

Meditação andando é praticar meditação enquanto caminhamos. Esta prática pode lhe trazer paz e alegria. Dê passos curtos em completa descontração; vá devagar, com um sorriso nos lábios e o coração aberto para uma experiência de paz. Você poderá sentir-se mais à vontade consigo mesmo. Seus passos poderão ser os de pessoa mais saudável e segura deste mundo.
Todas as aflições e confusões podem desaparecer enquanto você caminha. Se pretende alcançar paz de espírito, auto libertação, aprenda a andar dessa forma. Não é difícil. Você é capaz de faze-lo. Qualquer pessoa que tenha certo grau de consciência e uma real intenção de ser feliz pode fazê-lo.

2. Ir sem chegar

 

Na nossa vida diária, somos normalmente pressionados a ir em frente. Temos que ir depressa. Raramente nos perguntamos para onde devemos ir com tanta pressa.

Quando você pratica meditação andando você sai a passeio. Não tem objetivo nem direção no espaço e tempo. O objetivo da meditação andando é a própria meditação andando. Importante é o ir, não o chegar. A meditação andando não é um meio para um fim, ela é um fim. Cada passo é vida, cada passo é paz e alegria. Por isso não há motivo para se apressar. Por isso é que seguimos devagar. Parece que vamos para frente, mas não estamos indo a lugar nenhum; não estamos sendo movidos por nenhum objetivo. Por isso sorrimos enquanto caminhamos.

 

3. Passos despreocupados

 

No dia-a-dia, nossos passos estão sempre carregados de ansiedade e medo. A própria vida parece uma cadeia de inseguranças e, por isso, nossos passos perdem sua natural desenvoltura.

Nossa terra é realmente bela ! Há tanta graça e encanto nos caminhos e estradas da terra ! Sabe você quantos caminhos de chão batido existem, ladeados de bambus contornando os aromáticos campos de arroz ? Sabe você quantas trilhas existem, cobertas de folhas coloridas, oferecendo sombra e frescor, dentro das matas ? Isso tudo está à nossa disposição e, no entanto, nós não aproveitamos, porque nossos corações não estão livres de preocupações, e nossos passos não são dados à vontade.

Meditação andando é aprender a caminhar outra vez, de forma despreocupada. Quando você tinha em torno de um ano de idade, você começou a andar com passos vacilantes. Agora, praticando a meditação, você está aprendendo a andar de novo. Contudo, após algumas semanas de treinamento você será capaz de andar com firmeza, paz e conforto. Estou escrevendo estas linhas para ajudá-lo a fazer isto. Desejo-lhe sucesso.

 

4. Atirando fora a carga de preocupações

 

Se eu tivesse os olhos de Buda e pudesse ver através de todas as coisas, poderia detectar as marcas das suas mágoas e preocupações deixadas no chão por cada um de seus passos, da mesma forma que o cientista detecta ínfimos seres vivos numa simples gota d’água, usando o microscópio. Caminhe de tal forma que seus passos imprimam sobre a terra apenas as marcas da liberdade, alegria e serenidade. Para isso você tem que aprender a soltar, a atirar fora suas mágoas e preocupações. Esse é o segredo da meditação andando.

 

5. Caminhando sobre a Terra Pura

 

Se eu tivesse poderes sobrenaturais, poderia levá-lo para uma visita à Terra Pura* de Buda Amitabha**, ou até o Reino de Deus, se você for cristão. Estou certo de que tudo lá seria lindo, limpo e agradável. Mas como seriam seus passos lá ? Você tem certeza de que seus passos não demonstrariam as preocupações e mágoas que trouxe deste mundo, desta Samsara*** ?

Se, ao pisar a Terra Pura, você estiver carregando suas mágoas e preocupações, você a tornará menos pura. Para merecer a Terra Pura, você tem que ser capaz de dar seus passos tranqüilamente, livre de ansiedade, aqui e agora, nesta Samsárica terra.

*Terra Pura: Uma expressão metafórica para o mundo da verdade e pureza revelado pela Iluminação. A doutrina central das seitas do Budismo da Terra Pura é: todos os que evocam o nome de Amida com sinceridade e confiança na graça salvadora de um voto renascerão em uma Terra Pura de paz e de bem-aventurança.

**Amitabha: Buda da infinita luz e/ou Vida. Figura central do Budismo da Terra Pura, largamente reverenciado por seus praticantes.

***Samsara: O mundo da relatividade e transformação: porque todos os fenômenos, incluindo nossos pensamentos e sentimentos, passam incessantemente de acordo com a lei da causalidade. Samsara, ou “nascimento” e “morte”, pode ser comparado com as ondas do oceano. O crescer de uma onda é um “nascimento” e o quebrar desta onda, uma “morte”.

6. Terra Pura é esta em que vivemos

Estou certo de não ofender a Buda ou a Deus se contar um segredo: se você conseguir dar passos cheios de paz e livres de ansiedade enquanto caminha sobre esta terra, não haverá necessidade de você ir a Terra Pura ou para o Reino de Deus.

Por uma simples razão: tanto Samsara como a Terra Pura são criados pela mente. Quando você está em paz, livre e alegre, Samsara se transforma em Terra Pura e você não precisa sair de onde está.

E, então, mesmo que eu tivesse poderes sobrenaturais, não precisaria usá-los.

7. Este mundo contém todas as maravilhas da Terra Pura

Para ter paz, alegria e liberdade interior você precisa aprender a se livrar dos elementos geradores da infelicidade, que são as mágoas e as preocupações.

Antes de tudo, note que este mundo contém todas as maravilhas que você espera encontrar na Terra de Buda. É apenas o véu das mágoas e preocupações que nos impede de enxergar essas maravilhas.

Eu sempre acho que gosto mais deste mundo do que gostaria da Terra Pura, porque aprecio o que o mundo oferece: limoeiros, bananeiras, pinheiros e salgueiros.

Alguns dizem que na Terra Pura existe uma porção de lagos cobertos de flores de lótus, árvores de sete-jóias, estradas pavimentadas de ouro, e que há pássaros celestiais exóticos. Não creio que eu gostaria muito disso. Prefiro não andar em entradas pavimentadas de ouro ou prata. Nem mesmo usaria estradas que fossem calçadas de mármore, nesta terra. Estradas de chão batido, ladeadas de prados verdes de ambos os lados, são as minhas favoritas. Adoro pedrinhas e folhas cobrindo o chão. Adoro bosques, regatos, bambuzais e canoas.

Quando era noviço eu disse ao meu mestre: “Se a Terra Pura não tiver limoeiro, eu não quero ir”. Ele sacudiu a cabeça e sorriu. Talvez tenha pensado que eu era um jovem teimoso. Contudo, não disse se eu estava errado ou certo. Bem mais tarde, quando entendi que tanto este mundo, quanto a Terra Pura vêm da mente, fiquei muito satisfeito. Fiquei contente em saber que havia também limoeiros e laranjeiras da Terra Pura, com estradas de chão batido e capim verde nas margens.

Aprendi que se eu mantivesse os olhos abertos com atenção e desse meus passos à vontade, eu poderia encontrar minha Terra Pura. Por isso, não deixo passar um dia sem praticar meditação andando.

8. O selo do imperador

Para você praticar a meditação andando, escolha um caminho agradável num parque, numa floresta, ou à beira de um riu, ou mesmo no último patamar de um edifício. Esses lugares são os melhores, mas não são essenciais. Sei de gente que pratica meditação andando em campos de trabalho forçado e até mesmo em minúsculas celas de prisão.

Procure de preferência um caminho que não seja muito íngreme ou muito acidentado. Procure acalmar-se e concentrar-se nos seus passos. Esteja consciente da cada movimento. Siga em frente com dignidade, calma e conforto. Imprima conscientemente no chão a marca de seus passos. Caminhe como Buda caminharia. Imprima a marca de seu passo sobre a terra da mesma forma que um imperador imprimiria o selo num decreto real.

Um decreto real pode trazer felicidade ou desgraça ao povo. Pode espalhar benefícios sobre ele ou pode arruinar-lhe a vida. O mesmo se dá com seus passos. Se eles forem de paz, o mundo terá paz. E se você for capaz de dar um passo assim, você será capaz de dar dois, você poderá dar 108* passos cheios de paz.

*108: É o número das ignorâncias mais comuns do homem. É eliminando essas ignorâncias que o homem poderá atingir a Luz. Por isso, os rosários Budistas possuem 108 contas.

9. Seus passos são da maior importância

Que atividade é mais importante em sua vida ? Passar num exame, comprar um carro ou uma casa, ou conseguir uma promoção no seu trabalho ?

Existem tantas pessoas que passaram nos exames, que compraram carros e casas, foram promovidas em suas carreiras, mas continuam sem paz de espírito, sem alegria, sem felicidade.

Encontrar esse tesouro é a coisa mais importante desta vida e, depois, partilhá-lo com as outras pessoas e com todos os seres.

Para ter paz e alegria você precisa conseguir paz em cada passo que der.

Seus passos são a coisa mais importante. Eles decidem tudo. Neste momento eu estou acendendo um incenso e juntando as palmas das minhas mãos, em postura de botão de lótus, para orar pelo seu sucesso.

10. Cada passo é uma brisa que nasce

Na entrada da sala de meditação de um certo templo Zen, existe uma grande pedra com a seguinte inscrição: “Bo bo thanh phong khoi”, que quer dizer: “Cada passo é uma brisa que nasce”. Que beleza e verdade isso contém ! A fresca brisa é a experiência de paz e liberdade que, soprando, apaga o ardor dos sofrimentos em nosso ciclo de nascimento e morte, trazendo alegria e liberdade para nossa vida !

Meu caro amigo, você não quer tentar caminhar desse jeito pelo bem do nosso mundo?

11. Liberte-se da carga conscientemente

Preocupações e mágoas aderem-se às nossas vidas e nosso desejo é nos desfazermos delas. De que forma conseguir isso?

Dê passos firmes e calmos. Dê passos corajosos. Esteja alerta e decidido, alerta à carga de preocupações e sofrimentos que carrega, e decidido na sua determinação de jogar fora essa carga. Pergunte a si mesmo: “Por que carregar esse peso todo sobre meus ombros?

Tome consciência de que está de fato carregando uma bagagem pesada e tenha compaixão de si mesmo. Você só pode ter compaixão dos outros quando conseguir ser compassivo consigo mesmo. E você terá compaixão de si mesmo quando se der conta de que está, de fato, dobrado sobre o peso de suas mágoas e preocupações. Você entenderá que carregá-las não o ajuda a resolver nenhum problema. Ao contrário, só impede sua paz e alegria.

Diante dessa tomada de consciência, decida atirar fora essa carga. É só querer. Você pode fazê-lo do mesmo modo que, ao tirar uma capa impermeável, você sacode os pingos de chuva que a ela aderiram.

12. Sorria como Buda

Ao mesmo tempo que estiver se desvencilhando da carga das mágoas e preocupações, vivifique seu rosto com um sorriso. Pode ser apenas o esboço de um sorriso, mas guarde-o nos lábios como o leve sorriso de Buda. Você pode fazer isso já. Por que esperar até que se torne um Buda? Seja um Buda aqui e agora, neste exato momento.

Falei do leve sorriso de Buda e de sua eficácia no meu livro Para viver em paz - o milagre da mente alerta. Esse sorriso é fruto da consciência e da alegria que a paz de espírito dá. Mas também nutre e preserva esta consciência e alegria da paz. É realmente milagroso! Esse leve sorriso traz paz e alegria não só para você, mas também para todas as pessoas que estão ao seu redor. Ele transforma Samsara em Terra Pura. Não esqueça de mantê-lo nos lábios quando estiver praticando meditação andando. Ele dará um leve e ágil fluir a seus passos, além de mais consciência, mais paz e alegria.

Esteja consciente de sua respiração; isso também irá nutrir seus passos. Conscientizar-se da respiração é uma forma eficaz e maravilhosa de conservar sua mente alerta e sua paz.

13. Colar de pérolas

Seu leve sorriso e seus passos serenos são como pérolas claras e brilhantes. São lindas mas estão separadas.

A respiração é o fio que junta uma à outra, formando um colar. Tome consciência de sua respiração e sua meditação andando será verdadeiramente frutífera.

14 Contando a respiração enquanto se caminha meditando

Respirar conscientemente é diferente de respirar inconscientemente. Quando você respira com a mente desperta, você sabe que está respirando. Se fizer uma respiração longa, você sabe que está fazendo uma respiração longa; se fizer uma respiração curta, você sabe que está fazendo uma respiração curta. Quando fizer uma respiração suave, você sabe que está respirando suavemente. Talvez você se pergunte: “Como posso prestar atenção na respiração e no andar ao mesmo tempo?” Você pode, desde que sincronize a respiração com seus passos. Você pode fazer isso contando não a respiração, mas os passos. Isto é, conte quantos passos você dá enquanto está inspirando e quantos, enquanto está expirando. Este é o método que comecei a usar há cerca de 15 anos atrás e o estou partilhando com você agora.

Ande mais devagar do que de costume, mas não devagar demais, enquanto respira normalmente. Não tente controlar sua respiração. Caminhe assim por alguns minutos. Anote então quantos passos você dá enquanto o seu pulmão se enche de ar e quantos, enquanto ele se esvazia. Dessa forma, sua atenção inclui respiração e passos. Você está consciente de ambos. A contagem é a ligação. E seu leve sorriso emprestará calma e prazer tanto a seus passos quanto à sua respiração. Ele ajuda a manter a sua atenção e ele próprio também é objeto de atenção. Após algumas horas de exercício sério, você notará que os quatro – respiração, contagem, passos e leve sorriso – mesclam-se numa harmoniosa integração. Isso é a equanimidade criada pela prática da meditação andando: os quatro elementos se tornam um.

15. Cadência

 

Deixe-me falar um pouco mais sobre a arte de contar. Se você ajustar seus passos, a contagem se torna mais fácil. Sua respiração pode não ser suficientemente longa para cobrir 3 passos e só durar 2 passos e meio. Nesse caso, você tem que acelerar um pouco de forma a que seus 3 passos caibam dentro de uma respiração, ou então você tem que diminuir a velocidade de forma a que 2 passos caibam numa respiração. Agora, mantenha esta cadência enquanto conta e respira.

A expiração pode ser mais longa que a inspiração, especialmente para os que estão começando a praticar. Depois de um tempo de observação, você poderá determinar o ritmo natural de sua respiração em relação aos seus passos. Poderia ser, por exemplo, 3 passos / 3 passos ou 2 passos / 3 passos. No primeiro caso a inalação e exalação são iguais 3 / 3. No segundo, a inalação é mais curta do que a exalação 2 / 3.

Se você der 2 passos para inspirar e 3 para expirar, fixe em sua mente que 2 / 3 é seu padrão de respiração. Essa forma de respirar é confortável para seus pulmões e permite que você caminhe por longo tempo sem ficar cansado.

Quando você caminha por uma subida ou uma descida, sua respiração pode se tornar irregular. Procure, nesse caso, respeitar a necessidade de seus pulmões.

Thich Nhat Hanh

22/08/2003